SENAI-RN apresenta novas perspectivas do Pró-Sertão, com projeto que melhora qualidade dos produtos

30/09/2022   17h39

Detalhes do Projeto Circuito da Qualidade, como foi chamada a iniciativa, foram apresentados durante reunião do Conselho do SENAI

 

O SENAI do Rio Grande do Norte apresentou nesta sexta-feira (30) perspectivas de evolução do programa Pró-Sertão no estado, por meio de um novo projeto para melhorar a qualidade da produção que sai das pequenas oficinas de costura no interior direto para as grandes indústrias.

 

O Projeto Circuito da Qualidade, como foi chamada a iniciativa, foi lançado em agosto deste  ano e tem atividades previstas até o final de 2023, em parceria com o SEBRAE-RN e o Instituto Riachuelo.

 

O SEBRAE e o Instituto estão investindo um total de R$ 1 milhão para que as 112 oficinas de costura que compõem o Pró-Sertão tenham acesso a consultorias técnicas gratuitas do SENAI-RN, para entrega de peças de vestuário cada vez melhor acabadas.

 

“Esse projeto sucede o que tivemos inicialmente, de desenvolvimento das oficinas de costura, incluindo agora, além da intervenção para a produção, a intervenção para agregação de valor e para ampliação da qualidade dos produtos ofertados por essas pequenas indústrias que estão distribuídas estado afora”, disse o diretor do SENAI-RN, Rodrigo Mello, ao abrir apresentação sobre a iniciativa nesta sexta – durante reunião do Conselho Regional do SENAI, na Casa da Indústria.

 

Luciene Pontes, diretora do Centro de Educação e Tecnologias Aluísio Bezerra (CETAB), referência do SENAI em educação profissional na área de confecção para a região de Santa Cruz, explicou que 13 turmas em oito municípios participaram da primeira etapa do projeto, que envolveu apresentações de critérios de qualidade para revisores de qualidade e lideranças das oficinas de costura.

 

“O objetivo é evoluir a qualidade da inspeção, reduzir a rejeição de lotes e peças de segunda qualidade nas oficinas de costura”, ressaltou Luciene, frisando que “sem atenção à qualidade é impossível ter sucesso em qualquer procedimento, incluindo os que estão inseridos nas atividades da moda”.

 

A próxima etapa do projeto é expandir o conhecimento in loco, com a realização das consultorias técnicas dentro das empresas.

 

Cada oficina de costura terá acesso a 100 horas de consultoria, com foco 100% no quesito qualidade. A previsão é que as primeiras sejam iniciadas ao longo de outubro.

 

As empresas que participam do projeto estão distribuídas em 32 municípios e empregam, juntas, 4.200 pessoas. Elas serão atendidas por equipes do SENAI/CETAB, de Santa Cruz, e do Centro de Tecnologias do Gás e Energias Renováveis (SENAI/CTGAS-ER), de Natal.

 

RESULTADOS DO SENAI

Os detalhes da iniciativa foram apresentados durante reunião do Conselho Regional do SENAI-RN, que marcou a divulgação ainda dos resultados conquistados pela instituição no Rio Grande do Norte nas áreas de educação profissional e outros serviços, entre janeiro e agosto.

 

O SENAI fechou o período com mais de 25,7 mil matrículas em cursos profissionalizantes, número que representa a superação da meta projetada para o período.

 

O diretor da instituição destacou ainda que foram atendidas 1,3 mil empresas com Serviços técnicos especializados e a área de Pesquisa, Desenvolvimento & Inovação (PD&I), encabeçada pelo Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis (ISI-ER).

 

Mello destacou a expansão da atuação junto à indústria das energias renováveis e a expectativa de início das atividades da FAETI, a Faculdade de Energias Renováveis e Tecnologias Industriais do SENAI-RN, no primeiro semestre de 2023.

 

O presidente do Sistema FIERN e do Conselho Regional do SENAI-RN, Amaro Sales de Araújo, destacou a importância da instituição considerando o potencial do Rio Grande do Norte para atender a demanda de energia que vem sendo apontada por outros países e que o ISI-ER tem liderado uma série de esforços para que cada vez mais perspectivas sejam abertas nesse campo.

 

“A gente tem de transformar a força das energias renováveis e o hidrogênio verde em divisas, em conhecimento, em mais cabeças pensando o setor e a Faculdade do SENAI nasce para dar esse tipo de contribuição. Nós estamos fazendo o nosso dever de casa, encarando esse desafio e não podemos pensar pequeno”, observou Sales.

 

O Conselho Regional do SENAI-RN é formado por representantes da indústria, dos trabalhadores da indústria, do Ministério da Educação e do Ministério do Trabalho e Previdência.

 

Sobre o SENAI
O SENAI é o maior complexo de educação profissional da América Latina e detentor da maior rede privada de Institutos de Tecnologia e Inovação para a indústria nessa região do mundo. No Rio Grande do Norte, engloba cinco Centros de Educação e Tecnologias: CET (Voltado ao setor da construção civil); CETCM (Voltado às indústrias de alimentos, vestuário e moda); CETIB (cursos diversos para a indústria); CETAB (vestuário, construção e outros), e CTGAS-ER, principal referência do SENAI no Brasil para educação e serviços com foco nas indústrias de energias renováveis e do gás, além de centro de excelência para soluções que estão em desenvolvimento – em parceria com a Alemanha – para educação profissional com foco em hidrogênio verde. A atuação se dá ainda por meio do Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis (ISI-ER) – principal referência do SENAI no Brasil em Pesquisa, Desenvolvimento & Inovação com foco em energia eólica, solar e sustentabilidade – e do Instituto SENAI de Tecnologias em Petróleo e Gás (IST-PG).

Skip to content
Chat Online!