SENAI-CTGAS-ER qualificam profissionais em Assú para atender usina solar

31/07/2017   15h19

 

SENAI/CTGAS-ER  atendem  demanda da Engie Brasil Energia, no sentido de qualificar profissionais, para atuar na área da energia solar fotovoltaica em Assú, capacitando  67 pessoas da comunidade, através  dos  cursos “Instalador de Sistemas Fotovoltaicos”, “Instalações Elétricas e Fotovoltaicas “e do “curso de Pedreiro”. Os cursos foram realizados, de forma integrada, pelas unidades do SENAI,  Centro de Tecnologias do Gás e Energias Renováveis – CTGAS-ER e  Centro de Educação e Tecnologias Ítalo Bologna – CETIB. O  CTGAS-ER  ministrou  os cursos na área de solar fotovoltaica e o CETIB realizou o curso de Pedreiro.

 

A cerimônia de entrega dos certificados foi realizada nessa quinta-feira, 27, às 19 horas, no auditório do SEBRAE, em Assú. Além dos alunos, convidados e familiares, estiveram presentes ao evento, Odilon Parente, da diretoria da ENGIE, Rafael Wolowski Caldeira, gerente da Central Fotovoltaica Assú V Ltda e Carina Monteiro Maia Morais, gestora ambiental da usina. Também prestigiando o ato,  Cândida Amália Aragão de Lima, diretora Executiva do CTGAS-ER e Francisco Moreira Maia, diretor do Centro de Educação e Tecnologias Ítalo Bologna, além de  Nuilson Pinto, secretário executivo de Infraestrutura, representando a Prefeitura de Assú, o instrutor de Educação e Tecnologias, Edson Dantas Guedes, dos cursos de solar fotovoltaica do CTGAS-ER e o instrutor Charles Carrel Barbosa de Paiva, do curso de pedreiro, do CET Ítalo Bologna.

 

A Empresa ENGIE Brasil Energia iniciou oficialmente, em março de 2017, a construção da central fotovoltaica Assú V, localizada à margem da BR-304, no município de Assú,  que será a primeira de cinco usinas de energia solar no Estado Potiguar, capitaneada pelo gerente de obras, Rafael Caldeira.

 

Esse empreendimento, marca a entrada definitiva da ENGIE na geração solar, sendo a primeira usina fotovoltaica de porte comercial construída pela empresa, no Rio Grande do Norte e no Brasil. Após estudos desenvolvidos, foi comprovado que a região do vale do Assú possui forte incidência de raios solares e baixa precipitação pluviométrica durante o ano, oferecendo condição ideal para geração de energia.

 

A obra deve promover empregos diretos, como política de valorização e propulsora da economia regional,  haja vista que a ENGIE prioriza a contratação de mão de obra local para instalação da usina.  Para atender a essa priorização de contratação de mão de obra local, a ENGIE buscou o CTGAS-ER, por sua reconhecida competência na área de energias renováveis e por fazer parte do SENAI, uma instituição de Educação Profissional e Tecnologias reconhecida, nacional e internacionalmente.

 

Segundo  Odilon Parente, da diretoria da ENGIE, depois da França, o Brasil é o país que recebe mais empreendimentos da empresa, utilizando a capacidade e a mão de obra totalmente  brasileira, nas regiões onde  se instala, como está realizando no Vale do Assú. Segundo o gestor, a multinacional investe  forte nas energias renováveis, destacando a parceria com o SENAI, que prepara a mão de obra  e  Prefeitura do Assú,  município onde está instalando o primeiro parque de energia solar da empresa, no Brasil. Odilon Parente enfatizou ainda que as condições climáticas do Rio Grande do Norte, pesquisas de mercados e outros estudos científicos nortearam o grupo a se instalar no Vale do Assú, anunciando a instalação de mais quatro empreendimentos. Para ele, produzir energia é investir nas pessoas, pois o Brasil precisa de mão de obra qualificada, como está acontecendo atualmente  no Vale do  Assú, com a capacitação das pessoas.

 

Na ocasião da entrega dos certificados, a diretora Executiva do CTGAS-ER, Cândida Amália Aragão, agradeceu a confiança da ENGIE, no trabalho do SENAI e do CTGAS-ER e ressaltou a importância da preocupação da empresa, com a qualificação profissional e do investimento nas pessoas da comunidade, gerando oportunidades de emprego e renda. Registrando ainda, a satisfação de realizar esse atendimento à ENGIER, de forma integrada com o CET Ítalo Bologna, unidade do SENAI com sede em Mossoró e contando com total apoio do escritório do Sistema FIERN, em Assú.

 

O diretor Francisco Moreira Maia, do  CET Ítalo Bologna, unidade do SENAI em Mossoró, que realizou o curso de Pedreiro,  destacou a qualidade dos cursos ministrados pelo SENAI, que tem crescido na região, sempre inovando e buscando novas tecnologias, para atender cada vez melhor  as demandas da  indústria, haja vista que, onde tem uma indústria o Senai estará presente, reforçou o gestor.

SOBRE O SENAI

CONHEÇA

ACOMPANHE

TRANSPARÊNCIA

ACESSE

  • Juntos Pelo Desenvolvimento

  • Por uma indústria segura, saudável e produtiva.

  • Com a Indústria pela Inovação, Produtividade e Sustentabilidade.

  • Somos o elo entre o Saber e o Fazer.

  • A força do Brasil na indústria.